segunda-feira , 19 agosto 2019
Ínicio / Notícias / Quenianos vencem a 27ª Dez Milhas Garoto
foto: Midiasport

Quenianos vencem a 27ª Dez Milhas Garoto

Confira como foi a maior e mais tradicional corrida do Espírito Santo.

A 10 Milhas Garoto aconteceu no último domingo com vitória dos africanos.

Leia as informações oficiais da assessoria de imprensa da prova.

SempreCorrendo.com.br

 

10 milhas garotoJoseph Aperumoi garantiu o bi, enquanto Consolata Cherotich estreou com vitória. Giovani dos Santos e Kleidiane Jardim chegaram em segundo

Vila Velha (ES) – Quênia, outra vez! Os títulos da 27ª Corrida Dez Milhas Garoto, realizada na manhã deste domingo, dia 18, ficaram com os africanos. Joseph Aperumoi e Consolata Cherotich , ambos da equipe Kenia Luasa Sports Caixa, foram os mais rápidos após os 16,090 km, com largada na Praia da Camburi, em Vitória, e chegada em frente a fábrica da Chocolates Garoto, em Vila Velha. Aperumoi, campeão em 2012 e vice no ano passado, completou a prova em 47min29seg, enquanto Consolata, que fez sua estreia na disputa, marcou o tempo de 59min49seg, mantendo a hegemonia estrangeira iniciada em 2011.

Os atletas brasileiros, por sua vez, melhoraram seus desempenhos em relação ao ano passado, conseguindo dois segundos lugares, ambos com atletas mineiros. Giovani dos Santos, da equipe Pé de Vento, conseguiu seu melhor resultado em seis participações na prova, com o tempo de 47min31seg. No feminino, Kleidiane, da equipe Cruzeiro Caixa, marcou 1h00min30seg. A favorita Joziane Cardoso acabou se sentindo mal a poucos metros da chegada e não terminou a prova.

Ao todo, a 27 Corrida Dez Milhas Garoto reuniu cerca de 11 mil corredores se inscreveram, superando os dez mil do ano passado e confirmando o sucesso do evento. Antes da Elite e pelotão geral, o evento festejou os jovens corredores com a 15ª Corrida Garotada, que serve para incentivar a prática esportiva de crianças e adolescentes.

Os quenianos sobraram mais uma vez na Dez Milhas Garoto. Foi a oitava conquista do pais africano, no masculino e feminino, na competição, considerada uma das mais importantes e tradicionais do calendário nacional. Desta vez Aperumoi teve de manter o ritmo até o final, pois o brasileiro Giovani dos Santos não deu sossego ao adversário, chegando bem próximo do vencedor.

“Estou muito feliz por mais uma conquista nesta prova, especialmente diante da boa performance do Giovani, que valorizou muito o resultado. A corrida foi ótima, como sempre, mas o clima não estava muito bom, com muita umidade e abafado”, destacou o campeão. “Fiz uma boa preparação e pude conseguir esse resultado positivo”, completou.

Giovane, apesar do segundo lugar, gostou do desempenho “Foi uma prova boa, mais uma vez. Este ano pude me aproximar mais do topo do pódio. Venho sempre trabalhando para chegar à vitória e espero que isso aconteça no próximo ano”, afirmou. “Agora é seguir trabalhando para as provas de final de ano, como Meia do Rio, Volta da Pampulha e São Silvestre”, ressaltou.

Foto: Matheus Procópio
Foto: Matheus Procópio

Feminino

Destaque no feminino, Consolata Cherotich não decepcionou. Ela se manteve na frente o tempo todo e venceu com um bom tempo. “A prova hoje foi muito boa. Apesar das adversárias, umidade e calor, consegui me impor e vencer pela primeira vez aqui. Gostei muito do percurso e espero poder voltar no ano que vem”, destacou a vencedora, pódio na Corrida Eu Atleta 10K Rio no ano passado.

Especialista em eventos de pista, a mineira Kleidiane festejou o resultado. “Estou muito emocionada e a ficha ainda não caiu. Esta corrida é muito forte e vencer aqui é tudo de bom. Estou há quatro anos fazendo provas de rua, mas também corro pista e representei o país nos Jogos Pan-Americanos de Toronto no ano passado. Também venci o Troféu Brasil em 2015, nos 1.500 metros e 5 mil metros, com ótimos tempos”, declarou a atleta, de 28 anos, natural de Caraí, no norte de Minas Gerais.

Resultados 2016 – Elite

Masculino
1) Joseph Aperumoi (Quênia), 47min29seg
2) Giovani dos Santos (Brasil), 47min31seg
3) Edmilson Santana (Brasil), 48min57seg
4) Wendell Souza (Brasil), 49min38seg
5) Valério Fabiano (Brasil), 50min31seg

Feminino
1) Consolata Cherotich (Quênia), 59min49seg
2) Kleidiane Jardim (Brasil), 1h00min30seg
3) Norren Kimutai (Quênia), 1h02min39seg
4) Viviane Figueiredo (Brasil), 1h03min09seg
5) Selma da Paz (Brasil), 1h16min00seg

Campeões

1989 – Delmir Alves dos Santos (RJ),50min28s/ Nerci Freitas Costa (RJ),1h04min19s
1990 – Severino J. da Silva (SP),46min42s/ Sônia Márcia Rodrigues (MG),56min42s
1991 – Luís Antônio dos Santos (RJ), 45min49s/ Silvana Pereira (SC), 53min06s
1992 – Delmir Alves dos Santos (RJ), 50min95s/ Viviany Anderson (MG), 1h0min48s
1993 – Luís Antônio dos Santos (RJ), 47min45s/ Silvana Pereira (SC), 56min48s
1994 – Tomix Alves da Costa (MG) – 48min25s/ Silvana Pereira (SC), 57min35s
1995 – Adalberto B. Garcia (SP), 47min21s/ Viviany Anderson (MG), 56min24s
1996 – Delmir Alves dos Santos (SP), 48min04s/ Maria de Lourdes da Silva (BA), 56min18s
1997 – Ronaldo da Costa (MG), 47min21s/ Risoneide Wanderley (SP), 56min43s
1998 – John M. Gwako (Quênia), 47min19s/ Márcia Narloch (RJ), 55min41s
1999 – John M. Gwako (Quênia), 47min23s/ Viviany Anderson Oliveira (MG), 55min41s
2000 – Joseph Waweru (Quênia), 47min24s/ Márcia Narloch (RJ), 55min52s
2002 – Marilson Gomes dos Santos (DF), 47min41s/ Márcia Narloch (RJ), 55min10s
2003 – Valdenor Pereira dos Santos (PI), 48min 58s/ Márcia Narloch (RJ), 56min01s
2004 – Marilson Gomes dos Santos (DF), 47min53s/ Márcia Narloch (RJ), 56min25s
2005 – Franck Caldeira (MG), 48min23s/ Márcia Narloch (RJ), 56min20s
2006 – Marilson Gomes dos Santos (DF),47min39s/ Lucélia Peres (MG), 55mim23s
2007 – Clodoaldo G da Silva (DF), 48min44s/ Edinalva Laureano da Silva (PB), 55min49s
2008 – Willian Gomes (MG), 48min39s/ Nancy Jepkosgei Kipron (Quênia), 56min24s
2009 – Franck Caldeira (MG), 47min58s/ Meseret Heilu (Etiópia), 56min05s
2010 – Marilson Gomes dos Santos (RJ), 47min45s/ Eunice Kirwa (Quênia), 55min11s
2011 – Kimutai Kiplimo (Quênia), 48min05s/ Eunice Jepkirui Kirwa(Quênia), 55min43s
2012 – Joseph Aperumoi (Quênia), 47min01s/ Rumokol Chepkanan(Quênia), 54min13s
2013 – Edwin Kipsang Rotich (Quênia), 47min00s/ Nancy Kipron(Quênia), 55min16s
2014 – Leul Gerbresilase Aleme (Etiópia), 47min18s/ Delvine Meringor (Quênia), 57min08s
2015 – Edwin Kipsang Rotich (Quênia), 47min42seg/Delvine Meringor (Quênia), 54min50seg
2016 – Joseph Aperumoi (Quênia), 47min29seg/Consolata Cherotich (Quênia), 59min49seg

Garoto: tradição brasileira em chocolates

A Chocolates Garoto, localizada em Vila Velha (ES), é uma das 10 maiores fábricas de chocolates do mundo. A empresa conta hoje com um portfólio de aproximadamente 70 produtos. Dentre os produtos que fabrica estão caixas de bombons, Tabletes, Ovos de Páscoa, e chocolate para uso culinário como coberturas e pó solúvel, que podem ser encontrados em mais de 50 países. Seus maiores sucessos são a Caixa Amarela e os Tabletes Familiares com a marca Garoto; os chocolates Baton e Talento e o bombom Serenata de Amor. Também oferece versões em sorvetes e picolés de algumas das suas principais marcas.

A 27ª Dez Milhas Garoto e a 15ª Corrida Garotada são uma realização da Garoto, com organização da Yescom e patrocínio de Santander e Unimed Vitória. A supervisão é da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e Federação de Atletismo do Espírito Santo (FAES).

Mais informações no site www.25dezmilhas.com.br

Consultoria de Comunicação da Yescom:
MBraga Comunicação

SempreCorrendo.com.br

Sobre Antonio Colucci

Um corredor que escreve, 'RunPorter' e Pai do Diego. Correndo desde 2004; Escrevendo desde 2007; Pai do Diego desde 2008; Maratonista desde 2009.

Veja também

23ª Meia Maratona Internacional do Rio 2019

Chegou a hora da 23ª Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro. CONFIRA e Nos …

Concorra inscrições de provas, camisetas e brindes.

Cadastre-se na nossa newsletter e saiba de tudo .

Obrigado! Foi enviado um email de confirmação para você.