domingo , 22 julho 2018
Mulher Maravilha RJ 18 topo

Publicidade

Ínicio / Blog do Colucci / Corrida de São Silvestre da vergonha …

Corrida de São Silvestre da vergonha …

BLOG DO COLUCCI

Feliz ANO NOVO

… alheia.

Mais uma edição da mais tradicional corrida do Brasil aconteceu no último dia do ano de 2017.

A 93ª edição consecutiva da Corrida Internacional de São Silvestre teve a largada da Elite Feminina às  08:40 e às 09:00 foi dada a largada para os 30.000 corredores inscritos conforme anunciado quando do encerramento das inscrições.

Olhando pelas imagens da TV o que se viu foi uma grande festa com a esmagadora maioria dos corredores passando felizes com suas fantasias, seus uniformes e seus números de peito identificando-os como atletas regularmente inscritos festejando o fim de mais um ano esportivo esperando pelo primeiro dia do ano.

O controle previamente anunciado em contenção aos corredores sem inscrição aparentemente foi muito bom e na área da largada poucos conseguiram passar para ocupar o espaço reservado para quem se inscreveu.

Como a prova tem 15kms pelas ruas da cidade, a partir do primeiro km já era possível ver muitos corredores sem número entre os 30.000 inscritos e na chegada ao final da temida Brigadeiro Luís Antonio a maioria desses corredores sem numeração pararam, ou foram convidados e sair e não foram atrapalhar o GRAND FINALE de quem se inscreveu. Sim, sempre tem uns espertinhos insistentes que se acham no direito de “obter” uma medalha sem ter pago por ela.

Até aí nada de novo, todo o ano e em todas as provas a história se repete, não é uma exclusividade da corrida do último dia do ano em São Paulo, mas o que chamou a atenção e como tudo no Brasil já virou piada foi a quantidade de “espertalhões” que deram “aquele jeitinho brasileiro” e festejaram animadamente entre os 30.000 inscritos, tiraram fotos, fizeram selfies, curtiram a valer o último dia do ano como se fosse o último dia de suas vidas, riram felizes por terem ludibriado os seguranças e puderam desfilar pré prova e pós prova com medalhas com seus números falsos. 

Sim, NÚMEROS FALSOS, tipo nota de 3 REAIS!

É claro que alguém do “direito dos manos” vai questionar:

– Como é possível afirmar que o número é falso pela fotografia? Isso é injúria, mentira e bla bla bla.

Mas, as fotos mostram claramente um do lado do outro com o mesmo número. Não foi somente um, foram vários, foram muitos, foram absurdamente MUITOS e com uma única “matriz”.

Depois das muitas denúncias nas redes sociais, estão aparecendo outras pessoas dizendo que foram clonadas, que usaram seus números, tem os defensores dos malandros ditando regras e tem outros que conseguem colocar a culpa na organização.

Realmente, é VERGONHOSO ler essas coisas.

O que parecia ter sido uma evolução por parte da organização, mostrou mais uma vez que o brasileiro(não é generalizar, mas não tem outra definição) é capaz de qualquer coisa para tirar vantagem a seu favor não importando se vai prejudicar o seu semelhante(triste pensar que somos semelhantes).

Essas imagens rodaram o mundo, envergonharam os esportistas, ou pelo menos as pessoas honestas que praticam esporte seja por performance ou por lazer e marcaram negativamente uma classe tão elogiada e tão “invejada” pelos sedentários em geral, OS CORREDORES.

A organização (área técnica) da prova já se pronunciou(leia na integra no quadro abaixo) e vai banir os CPFs dos inscritos em seu sistema e tomar as medidas legais com os responsáveis pela inscrição dos números copiados.

Pode ser que alguns inocentes sejam punidos e tenham que provar sua inocência.

NÃO VOU COLOCAR as fotos em questão aqui por três motivos:

  • 1- Elas já rodaram o mundo, quem ainda não viu é só procurar que acha;
  • 2- Evitar que transfiram a culpa de um crime de falsidade para outros;
  • 3- As fotos tem MARCA D’ÁGUA e não devem ser divulgadas sem ser ADQUIRIDAS(isso vale para toda e qualquer foto).

Infelizmente, o grande problema no Brasil é a educação. Todos falam do jeitinho brasileiro, de tirar vantagem, e mais um monte de baboseira para justificar, muitos colocam a culpa nos outros, alguns chegam ao absurdo de transferir a culpa para os organizadores, para o preço, para sei lá quem como se essas desculpas esfarrapadas fossem capazes de MUDAR O ATO ILÍCITO.  As pessoas educadas, que tem o mínimo de educação, suficiente para entender e analisar a regra sabe exatamente o que é certo e o que é errado e TODOS que fazem sabem onde e porque estão comentedo o delito.

Qualquer outra explicação é desculpa.

Sabemos que no Brasil as regras não são cumpridas e quando as anormalidades são descobertas não são severamente punidas. Seja na estância maior dos políticos ou nos trombadinhas “de menor” batedores de carteira e de celular, os corruptos estão dando o exemplo, os estupradores estão dando o exemplo, os traficantes estão dando o exemplo e se esses não são punidos o que vamos esperar de motoristas infratores, alcoolizados ou falsificadores de número de corrida. 

EXEMPLOS!

É com exemplos que se educa, que se ensina, que se espera uma nação melhor.

De que adianta você chegar em casa depois de uma corrida dando o exemplo de esportista para seu filho e ele descobrir(ou pior, ver você contando vantagem) que você falsificou o número, que você ludibriou o outro corredor, que você conquistou algo que não era merecido. O mesmo vale para o doping, para quem corre com o nome de outro, quem CORTA CAMINHO, quem corre com chip de mulher, com inscrição de idoso e tantas outras falcatruas que vimos em tantas corridas.

Triste! Muito triste!

Atletas de Elite x CBAt

Nessa mesma edição da Corrida de São Silvestre era para ter acontecido minutos antes da largada, um protesto dos atletas de Elite pedindo a renúncia do então presidente da CBAt(Confederação Brasileira de Atletismo) envolvido em diversas denúncias de mal uso do dinheiro da CBAt com prestação de contas envolvendo atletas que nunca receberam nenhum apoio mas que os nomes aparecem nas prestações de conta da entidade e outras, mas por motivos de FORÇA MAIOR(mais uma vez o exemplo BRASIL falou mais alto) eles não puderam levar em frente o protesto. Uma pena não ter a divulgação para o mundo desses absurdos que estão sendo investigados e que parece que não vai levar a nada porque a corda sempre arrebenta para o lado mais fraco.

No caso, o lado mais fraco são os atletas que estão sendo criticados e até xingados nas redes sociais pela performance na prova, e não estão sendo apoiados para desvendar esses mistérios que tem acoontecido na entidade que deveria apoiá-los.

Assim seguimos sendo Brasil, terra onde o errado vira certo.

FELIZ 2018!!!

 

 
  Inscreva-se no Canal SempreCorrendo

em http://youtube.com/semprecorrendo

 

93ª Corrida de São Silvestre tem balanço positivo

Dinâmicas para coibir o “pipoca” serão ampliadas em 2018 e fraudadores serão desclassificados e banidos

A Corrida Internacional de São Silvestre realizou mais uma edição, a de número 93. Outra vez, a prova foi um sucesso, reunindo 30 mil corredores de 40 países, e fechando o ano esportivo nacional em grande estilo. Positivo também foi o balanço do Comitê Organizador para tentar coibir a presença de atletas não inscritos (“pipocas”), como o controle de acesso e dinâmicas que buscaram priorizar o atleta oficialmente inscrito. Dos cerca de 50% de pipocas em 2016, este ano a estimativa foi que cerca de até 10% insistiram em entrar ilegalmente durante o percurso.

Apesar da significativa queda e do sucesso na entrega de kits e posicionamento do público na largada e chegada, algumas atitudes negativas ainda aconteceram, ressaltando a falta de cidadania e de respeito por parte dos fraudadores. Houve atletas que passaram seu número para não inscritos e que foram identificados pelas câmeras ao longo do percurso, sistema de vídeo da chegada e câmeras colocadas nos postos de água (novidade deste ano). Este tipo de fraude resultará na desclassificação e no banimento destes fraudadores no cadastro na São Silvestre e dos demais eventos da organização técnica.

Houve também quem se inscreveu como idoso para desfrutar do desconto sem ter esse direito. Estes serão reconhecidos e notificados. Como essa avaliação ainda é manual, mesmo que o resultado seja publicado, ao longos dos próximos dois meses assim que for confirmada a fraude eles serão excluídos e banidos do cadastro da São Silvestre e de outras provas da organização técnica.

A infraestrutura da prova atendeu perfeitamente o número oficial de inscritos, o que teria acontecido em 2016 se não fosse o grande número de pipocas. As triagens feitas para evitar o acesso de pipocas, no final da Avenida Brigadeiro e Rua Joaquim Eugenio de Lima, tiveram resultados positivos. Essas dinâmicas vieram de provas como a Meia Maratona de São Paulo e Maratona Internacional de São Paulo, ampliadas na São Silvestre, que continuarão com os procedimentos em 2018. Portanto, quem quiser se inscrever ainda dá tempo.

Com base nos resultados deste primeiro ano de ações, o planejamento para a próxima edição da principal corrida de rua da América Latina já está sendo feito. Ele prevê a ampliação das medidas, bem como aumentar o isolamento para a dispersão e triagens de pipocas no percurso.

O sucesso da prova contou com o apoio da municipalidade e da Policia Militar,  que estiveram focados na segurança e atendimento aos atletas oficialmente inscritos. Sem contar todas as pessoas envolvidas, direta e indiretamente, na realização da São Silvestre, que encararam, com o mesmo profissionalismo e dedicação de sempre, o desafio e fazer a maior corrida de rua do país.

A 93ª Corrida Internacional de São Silvestre é uma realização da Fundação Cásper Líbero, com promoção da Gazeta Esportiva, e transmissão da TV Gazeta e TV Globo. O patrocínio é do Bradesco e Motorola, com apoio do Governo do Estado de São Paulo e Prefeitura de São Paulo. A supervisão é da IAAF, CBAt e FPA.

Mais informações no site www.saosilvestre.com.br

MBraga Comunicação

Foto: Marcelo Ferreli/Gazeta Press

 
  Inscreva-se no Canal SempreCorrendo

em http://youtube.com/semprecorrendo

 

LEIA TAMBÉM:

Corrida deSão Silvestre2017 não deu para o Brasil

Sobre Antonio Colucci

Um corredor que escreve, ‘RunPorter’ e Pai do Diego.
Correndo desde 2004;
Escrevendo desde 2007;
Pai do Diego desde 2008;
Maratonista desde 2009.

Veja também

Treinão Kiatleta – fotos no ar

CURTA facebook.com/SempreCorrendo   Fotos SempreCorrendooficialTreino Kiatleta em homenagem a José João da Silva – Bi-Campeão …

Concorra inscrições de provas, camisetas e brindes.

Cadastre-se na nossa newsletter e saiba de tudo .

Obrigado! Foi enviado um email de confirmação para você.