domingo , 16 junho 2019
Meia Maratona do Rio 2019 topo

Publicidade

Ínicio / Blog do Colucci / 6° Desafio 28 Praias – Lambança em uma prova incrível
Foto: @Portal_SempreCorrendo com Tomtom Bandit

6° Desafio 28 Praias – Lambança em uma prova incrível

A sexta edição do Desafio 28 praias em Ubatuba aconteceu no sábado dia 06 de maio com muitas novidades e novos apoiadores e parceiros.

A prova cresceu, se tornou a maior maratona, maior revezamento de montanha e praia do país em quantidade de atletas, e a qualidade da organização continuou sendo muito elogiada.

A entrega dos kits levou os inscritos às alturas no iFly Brasil, o túnel de vento que faz a galera ir para os ares. Uma promoção muito boa para os participantes do desafio no valor do voo ajudou a galera a sair do chão na hora de retirar o kit que vinha com sacolinha, número de peito, alfinetes, chip de cronometragem, apito, torrone, gel e as bonitas camisetas com cores diferenciadas e bem chamativas sendo a laranja para os revezamentos e a vinho/bordô ou sei lá que cor bonita é aquela para os maratonistas.

A previsão do tempo não era nada animadora e na noite da sexta-feira a chuva chegou e chegou forte e só foi parar faltando um minuto para a largada dos SOLOS nos 42kms.

A chuva parou, mas o caminho ficou ainda mais pesado, o grau de dificuldade da prova aumentou muito mais e até o trecho que teoricamente é mais fácil e rápido ficou pesado.

O sol brilhou o tempo todo e as imagens do Desafio ficaram espetaculares.

Essa foi a última edição do

Desafio 28 praias nesse percurso.

Em setembro acontecerá a 7ª edição do outro lado da cidade. A largada será lá pra cima perto da divisa com o Rio de Janeiro e virá por dentro das 28 praias sentido o centro de Ubatuba.

Uma novidade, um novo Desafio, mas a certeza que será lindo nas mais belas praias do litoral norte paulista.

 

                                                   Pódio Feminino SOLO 42km – 28 praias

A agora Bi-Campeã dos 42km SOLO, Vanessa Moura comentou sobre a conquista:

“Eu amo essa prova. Adoro a estrutura oferecida, o que me permite sair com menos peso. Todos os staffs são gentis, a demarcação é perfeita e o percurso é lindo.” Para Vanessa, ” a cereja do bolo é passar pelos PC´S e receber toda a energia boa da galera que está aguardando para revezar. É incrível, injeção de ânimo durante o percurso.” A parte ruim dessa edição ficou por conta da cronometragem que falhou grotescamente, não chegou a afetar a campeã dos 42 kms SOLO na apuração do tempo dela, mas tirou o brilho de todos os revezamentos. Para Vanessa os pontos negativos foram:  “Não ter uma premiação diferenciada e o episódio dos chips, que não me afetou diretamente, mas me deixou chateada pela demora em comunicar os atletas sobre o ocorrido”.

Quem não sabe o que aconteceu, vamos tentar explicar no quadro abaixo a situação bizarra e extremamente demorada que aconteceu. Felizmente, o organizador aceitou sugestões e foi resolvido da única forma possível no momento.

O portal SempreCorrendo ficou atento a todos os detalhes e se alguém se aproveitou da incompetente cronometragem para tirar vantagem, só temos a lamentar a falta de educação e honestidade que está empregnada no povo brasileiro.

Nossos amigos que estiveram na prova, saíram satisfeitos com as marcas e com seus troféus, a pescaria de TUBARÃO foi muito proveitosa.

A BAGUNÇA

DA CRONOMETRAGEM

A empresa contratada para a cronometragem do Desafio 28 praias foi a mesma das outras edições que nunca deram problemas ou se deram, foram pequenos e resolvidos antes de causar transtornos.

Nessa 6ª edição, inventaram de utilizar um novo modelo de chip pensando em facilitar o transporte pelos atletas nos revezamentos. a ideia até parecia boa, mas já na metade da prova, quem estava atentotinha certeza que o final seria complicado. Um grande número de corredores chegavam no PC 2 – Maranduba para revezar e não tinham mais a pulseira com o chip para passar para o companheiro de equipe.

Esses atletas alegaram que perderam no percurso, muito provavelmente na travessia do Rio antes de chegar ao PC na praia de Maranduba.

Se todo o problema fosse a falta dos chips perdidos, esses atletas poderiam ser simplesmente desclassificados pois o regulamento de todas as provas preveem que o chip é de responsabilidade do corredor e a perda do equipamento prevê a sua desclassificação.

Mas, o grande PROBLEMA foi que a empresa responsável NÃO ANOTOU a chegada dos primeiros colocados da prova, de nenhum tipo, coisa que qualquer criança de 9 anos poderia fazer sem nenhuma dificuldade, principalmente pela distância entre essas equipes e a numeração ser diferente, cada tipo de equipe começando com a unidade da quantidade de atletas da equipe.

Todas as duplas começavam com o número 2, os trios com o 3, os quartetos com o 4 e os quintetos com o 5. Os atletas SOLO tinham o fundo do número amarelo, enquanto os outros eram brancos.

VISUALMENTE muito fácil de identificar, até mesmo os míopes como eu não tinham problemas durante o percurso em reconhecer os corredores. Outra forma fácil de identificar as equipes são os uniformes/camisetas que a maioria que está na busca pelas primeiras colocações costumam personalizar.

Quem corre, sabe exatamente quem está na frente e qual a vantagem em tempo que o adversário saiu na frente, esse é o grande barato do revezamento, ficar esperando pelo seu companheiro de equipe ao lado do seu adversário, sem saber quem sairá primeiro. e apoiando outras equipes e os atletas SOLO como elogiou a campeã acima.

Voltando ao chip, ELES simplesmente NÃO FUNCIONARAM, pior, alguns funcionaram, aleatoriamente, e MUITO PIOR, o responsável pela cronometragem por não ter anotado nada e não conhecer os atletas que voaram para bater recordes e conquistar o troféu foi lá e publicou a lista TOTALMENTE ERRADA e ABSURDA com equipes que nem sonhavam em chegar entre as primeiras como integrantes do pódio.

Essa confusão gerou um atrito, quem estava na lista queria ser premiado e quem REALMENTE merecia ser premiado nem aparecia na lista ou no computador.

A parte mais assustadora foi acompanhar POR HORAS a inércia do Sr. (I)responsável pelos tempos. Além dele não ter a menor ideia do que pode ter acontecido para causar o erro, ele não fazia nada para tentar consertar ou resolver o enorme problema.

E o tempo? O TEMPO continuava passando sem ele saber TEMPO algum.

O máximo que ele conseguia fazer era falar que estava chateado com a situação, que iria ver no vídeo da chegada a ordem dos classificados e depois de analisar tudo poderia ter uma listagem correta para divulgar. Sendo assim, depois de algumas horas nessa enrolação, os nervos de todos já explodindo ele achou a solução ideal PARA ELE.

Disse que não haveria premiação para ninguém no Desafio 28 praias – Maratona de Revezamento( a turma que correu 21 kms já estava em casa premiada, de banho tomado, almoçada e já estava curtindo uma bela tarde de sol em Ubatuba).

Esse anúncio do Sr. da cronometragem foi feito para poucos na tenda que deveria ter os tempos de todos, alguns poucos desistiram de brigar pelos seus tempos e foram embora revoltados. Todos os outros continuaram discutindo e esperando uma solução em frente ao palco.

RESOLVENDO O PROBLEMA

Consegui mostrar para eles que na categoria SOLO, todos estavam presentes e de acordo com o resultado publicado. Não tinha motivos para não premiá-los. Aliás, deveriam pedir milhões de desculpas por fazê-los esperar tantas horas depois de enfrentarem um Desafio tão casca-grossa como esse. Imagina sair sem o troféu depois de tanto esforço?

Após a premiação dos SOLO, o Sr. cronometragem foi tentar explicar a lambança e nesse momento a chance de acontecer o pior ficou bem clara. Alguns corredores estavam exaltados e ameaçaram piorar o que já estava ruim.

O organizador da prova que há algumas horas já tinha virado refém da situação, estava vendo sua prova tão linda e elogiada ser colocada na lama, mesmo em um dia tão ensolarado e cheio de energia boa. Felizmente, ele aceitou minha sugestão e resolveu confiar na honestidade dos atletas.

Com um pouco de receio, ele chamou ao palco aqueles que ACHAVAM que deveriam ser premiados para ocupar cada qual sua posição no pódio e perguntou a todos os outros presentes se alguém tinha dúvida sobre as posições.

Foi tipo um casamento: Fale agora ou cale-se para sempre. E TODOS se calaram.

Foram subindo ao pódio as duplas, os trios, os quartetos e os quintetos femininos, masculinos e mistos, TODOS educadamente, comemorando, cumprimentando as equipes adversárias, curtindo, brincando e registrando o momento.

Só não foi perfeito, porque com a demora e com o anúncio que não haveria premiação, alguns foram embora  sem seus merecidos troféus.

Quem não recebeu deve entrar em contato com a empresa de cronometragem e questionar o prometido pelo Sr. do tempo que não conseguiu sequer registrar o próprio tempo.

Em uma época onde os valores estão cada dia mais invertidos, em um tempo que ser honesto é uma virtude e não o normal, assistir e presenciar essa cena foi realmente muito bom. Ver que os atletas correram honestamente em busca de seus resultados, sem trapaças e foram premiados e reconhecidos pelos adversários com seus méritos é algo para se aplaudir.

É um tanto ESTRANHO escrever isso, ter que parabenizar alguém por ser honesto, mas no país onde o ERRADO é certo, essa atitude do organizador em confiar e dos atletas em fazer o CORRETO foi realmente digna em uma prova tão desafiadora.

Agora, esperamos que o Sr. do tempo já tenha tido bastante TEMPO para assistir o vídeo da chegada e classificar corretamente todos as equipes em seus devidos lugares com o TEMPO CORRETO registrado no relógio e que todos os que não receberam suas premiações sejam contatados e recebam o mais rápido possível, sem mais perda de TEMPO.

Em tempo

Antes de publicar essa matéria, fomos informados pela equipe de São José dos Campos que o Sr.do TEMPO e sua empresa de cronometragem, mesmo sabendo que todos os TEMPOS estavam errados, PUBLICOU O RESULTADO ERRADO no site da empresa.

OS TEMPOS REGISTRADOS E PUBLICADOS SÃO VERGONHOSOS E ASSUSTADORES, E PARECE QUE O SR. DO TEMPO NÃO ASSISTIU O VÍDEO DA CHEGADA, mas apareceu a nossa equipe com quase 8 horas de prova.

Simplesmente IRRESPONSÁVEL publicar um resultado ERRADO. Irresponsável para ser educado.

Uma atitude dessa é merecedora de qual comentário?

Se no sábado a lambança foi enorme, como ele pode publicar algo ERRADO, algo que só serve para  incentivar ainda mais as reclamações e xingamentos para estragar uma prova que foi ótima enquanto durou e foi totalmente manchada após seu término por uma empresa contratada para fazer o básico, o mais simples de forma a não comprometer o resultado final. UMA PENA!

Sempre Correndo na prova

Sempre no Pódio

                              Campeão Quinteto Misto – 6° Desafio 28 praias

A leitura até aqui já foi enorme e desgastante, sei que muitos já saíram sem comentar ou até xingando nas redes sociais, mas é extremamente necessário o registro histórico da participação da equipe do Portal Sempre Correndo na prova.

Desde a segunda edição estamos presentes na prova com um quinteto misto e desde a segunda edição os amigos falam que montaram equipes para nos vencer.

Nosso objetivo é sempre fazer o melhor e se der para subir no pódio, a festa fica completa, sem cobranças ou loucuras. E mais uma vez saímos campeões e dessa vez a vitória foi tão incontestável que corremos lado a lado com os quintetos masculino.

Nosso quinteto original infelizmente teve duas baixas na última hora por motivos de saúde e contusão e por sorte ou destino, nossos amigos super campeões em corridas de rua, Leonardo e Alice estavam disponíveis para a aventura.

O Léo ficou com o maior e mais complicado trecho da prova e disputou o primeiro lugar entre todos os quintetos até passar para a Alice que manteve o nível, não se apavorou com a travessia na água, NÃO perdeu o chip(aquele que depois descobrimos ser só enfeite por não funcionar) e passou o bastão, ops, o chip enfeite, para que eu fizesse o trecho considerado mais fácil. Não foi tão fácil assim, estava mais pesado que nas etapas anteriores, mas entreguei para o veloz Amauri dentro do tempo planejado.

Amauri partiu para o meio do mato e voou, foi tão rápido que passou o quinteto masculino que brigava pela liderança da prova quando passou para o nosso coringa Orlando, estreando no trecho novo e com a missão de cruzar a linha de chegada para a foto oficial.

Infelizmente, a equipe do quinteto masculino dos nossos amigos do Volt Runners tiveram um problema, um apagão na reta da chegada e a preocupação com o amigo Léo foi maior que olhar para o TEMPO de conclusão.

Quando tudo estava bem com todos os atletas, fomos descobrir toda a lambança com o TEMPO perdido.

Parabéns Equipe

Sempre Correndo.com.br!!

Obrigado pela parceria, comprometimento e principalmente pela diversão.
Agora nosso quinteto é um Septeto!!! Vamos ter que nos reinventar na próxima edição com tudo novo, com percurso novo, QG novo, e distribuição nova dos amigos.

Wal e Clausen, esse tubarão também é de vocês!

A equipe SempreCorrendo.com.br tem o apoio da Fisionoesporte para manutenção e FisioPreventiva. Obrigado Fisionoesporte pelo trabalho espetacular.

CONFIRA A GALERIA

FOTOS DESAFIO 28 PRAIAS

FIQUE LIGADO

CADASTRE-SE em SempreCorrendo.com.br

AVISE-ME das NOVIDADES

SempreCorrendo.com.br

Sobre Antonio Colucci

Um corredor que escreve, 'RunPorter' e Pai do Diego. Correndo desde 2004; Escrevendo desde 2007; Pai do Diego desde 2008; Maratonista desde 2009.

Veja também

Maratona Internacional de São Paulo 2.020 – Inscrições abertas

Foi dada a largada para a 26ª Maratona Internacional de São Paulo.  A prova será …

Concorra inscrições de provas, camisetas e brindes.

Cadastre-se na nossa newsletter e saiba de tudo .

Obrigado! Foi enviado um email de confirmação para você.