quarta-feira , 26 junho 2019
Meia Maratona do Rio 2019 topo

Publicidade

Ínicio / Blog do Colucci / SP City Marathon 2017 – padrão internacional #SQN

SP City Marathon 2017 – padrão internacional #SQN

No último domingo aconteceu a 2ª edição da SP City Marathon do circuito #RunCities que engloba meias maratonas em Brasilia, Rio de Janeiro e São Paulo. A etapa paulistana é acompanhada por uma maratona.

A prova que promete entregar ao corredor o padrão internacional, começa a se diferenciar pelo preço padrão internacional, local de entrega de kits totalmente fora de mão padrão internacional e horário de largada padrão internacional.

O altíssimo valor da inscrição de R$ 240,00 não é nem questionado pelos corredores inscritos, afinal, quase que a totalidade dos corredores consultados NÃO SABIAM que o valor da corrida era esse, inclusive a grande maioria se inscreveu acreditando que a CORRIDA seria da ASICS igual ao ano anterior. Todos afirmaram que o preço da inscrição era de R$ 150,00 no primeiro lote e que depois achavam que aumentava uns R$ 15,00.

Como bons brasileiros, ficaram felizes em saber que tinham economizado R$ 90,00, com essa economia, a reclamação pelo valor do estacionamento na EXPO de R$ 48,00 até não importava mais.

A EXPO com algumas atrações, palestras e lojinhas aconteceu no extremo sul da cidade, local que não tem relação nenhuma com o percurso da corrida repetindo o local do ano anterior. Esse ano, a organização disponibilizou um transporte para chegar no local da EXPO, esse transporte não saia de nenhum ponto com fácil transporte público, ou seja, não foi muito útil apesar de ser uma boa ideia. Quem sabe em uma terceira edição coloquem esse transporte GRATUITO saindo de uma estação de metrô ou terminal de ônibus. Quem sabe. Nem vamos patentear a ideia ou cobrar pela consultoria porque sabemos que não receberemos mesmo.

O horário da madrugada de domingo para a largada em pleno mês de julho também não é muito favorável, primeiro pelo frio em pleno inverno e principalmente se  considerarmos que o transporte público na cidade não funciona de forma desejável nem durante os dias da semana, o que esperar em pleno domingão.

Mas, dizem por aí que todo corredor não bate bem da cabeça, e sendo assim, essas dificuldades acabam se tornando belas e até engraçadas histórias de superação para ilustrar e valorizar ainda mais a conquista da tão esperada medalha.

Por falar em medalha, a dessa edição passou MUiTO longe do tal padrão internacional, ficando esteticamente inferior inclusive as de corridas populares e/ou com inscrições incentivadas. A faixa sem identificação da prova, com a palavra FINISHER impressa deixou muito a desejar comparada a maioria de corridas de 5kms, e a tão SONHADA medalha de TOP 100 e de TOP 30 ainda pior, somente com essa identificação na faixa.

O controle dos TOP 100 e das TOP 30 foi mais uma vez SOMENTE visual, de forma a não confirmar se quem estava recebendo a medalha tinha completado todo o percurso ou se mais uma vez os “malandros” tiraram o prêmio de quem realmente merecia.

Se esse é o tal PADRÃO internacional, prefiro continuar correndo descompromissadamente pelas ruas do meu bairro, sem correr o risco de me decepcionar em uma viagem internacional.

Quanto ao VALOR de R$ 240,00 que ninguém paga, os comentários ouvidos são que esse valor é para que se possa calcular o desconto de 50% existente no Estatuto do Idoso. É isso mesmo que você leu. Os idosos PAGAM a metade do VALOR CHEIO da inscrição, ou seja, com DESCONTO OBRIGATÓRIO PREVISTO EM LEI, o corredor com idade superior a 60 anos pagou R$ 120,00 para poder participar da corrida com padrão internacional.

Claro que pesquisamos a quantidade TOTAL de concluintes com idade superior a 60 anos e encontramos 428 classificados eletronicamente através do relatório dos resultados. Será que se o valor dessa MEIA fosse relativo ao preço pago por todos a quantidade de idosos concluintes seria maior?

A CORRIDA REJUVENESCE!!!

Os corredores com menos de 60 anos devem pensar que NUNCA envelhecerão, que NUNCA vão precisar dos benefícios do Estatuto do Idoso, e por isso não se preocupam que os mais experientes podem estar sendo lesados com essas atitudes.

Os organizadores com essa mentalidade devem pensar que suas empresas não envelhecerão ou então que seus consumidores atuais vão morrer ou parar de correr ao completar 60 anos.

Infelizmente, essas atitudes que prejudicam o bolso dos mais experientes são tomadas para que os idosos não se inscrevam nas corridas, que não apareçam e que não deem trabalho, é uma medida para tentar diminuir o número de malandros que se inscrevem nas corridas com nome de idosos para pagar menos. Esses malandros, esses bandidos além de enganar os organizadores tirando lhes dinheiro das inscrições, cometem um crime muito pior. ELES ROUBAM a classificação daqueles que correm por amor, aqueles que correram a vida toda e estão curtindo sua MELHOR IDADE correndo.

Para provar que a corrida rejuvenesce, pesquisamos rapidamente no site de fotos oficiais da prova, os primeiros colocados nas categorias F 60-69, M 60-69, M 70-79 e M 80+ e para nossa SURPRESA, mesmo com esse desconto ínfimo de R$30,00 entre o valor dos idosos e o primeiro lote promocional(assim que é chamado), os picaretas correram com o NÚMERO DE PEITO com número em VERMELHO destinado aos idosos e sorriram para as fotos, completaram as provas com tempos extraordinários para a categoria e prejudicaram os que mereciam estar classificados entre os primerios colocados.

Se alguém conhece os corredores com números 5807, 13555, 13375, 13302 e 13554 peçam a eles a fórmula da juventude, ou descubram de que fonte vem a água que eles bebem. Estão muito bem conservados para as categorias em que estão classificados.

AGORA, se alguém conhece o número 13.318, diga que eu quero conversar com ele e Parabenizá-lo pessoalmente, tirar fotos e colocá-lo aqui no Portal Sempre Correndo contando sua história com a corrida, deve ser no mínimo interessante.

*Não estou acusando nenhum desses atletas acima de falsidade ideológica, mesmo eles estando com número de peito de idosos, na classificação de faixa etária acima da idade que aparentam na foto, essa casualidade pode ser um erro do sistema da organização padrão internacional dessa corrida.

Álbum SempreCorrendo na SP City Marathon

#TeamTomTomBR #TeamSempreTomTomCorrendo Amigos #SempreCorrendo

Posted by SempreCorrendooficial on Tuesday, August 1, 2017

A MINHA CORRIDA

Por Antonio Colucci

Diferente do ano passado em que corri a 1ª Maratona SP City, a convite da patrocinadora da prova, a ASICS, esse ano fui para a Half SP CityMarathon  a convite da TomTom(tivemos inclusive uma promoção muito bacana por aqui) e do #TeamTomTomBR

Eu realmente não tinha muita vontade de participar dessa corrida, jamais cogitei correr os 42kms da Maratona, e só aceitei correr a Meia Maratona porque meu time estaria presente na prova e a oportunidade de encontrar os amigos no quintal de casa é sempre muito legal.

Minha prova foi estragada muito antes da largada na madrugada, minha corrida acabou na retirada do kit na sexta-feira a tarde quando o péssimo atendimento e a má vontade da organização da corrida não quis colaborar e acertar um erro nas inscrições do meu #TeamSempreTomTomCorrendo.

Os integrantes estavam erroneamente cadastrados para largar no pelotão C, às 06:10, algo que atrapalharia a performance de todos. Ao tentar solucionar esse problema e ter a tranquilidade de chegar domingo sem essa preocupação, consegui ser tão mal tratado que acabei arrumando um problema maior, uma preocupação maior e uma enorme vontade de nem aparecer na largada para evitar ainda maiores problemas.

Com o erro não resolvido para dois dos quatro integrantes do Team, avisamos ao organizador que PULARÍAMOS a grade e largaríamos no local que deveria ser o correto no cadastro. Uma situação lamentável e vexatória para os atletas, falta de respeito com os clientes, os consumidores do produto corrida. Nem perdi mais tempo entrando no detalhe do tamanho da camiseta(que não usarei nunca) também estar incorreto. Saímos da EXPO com esse enorme abacaxi para descascar na hora da largada e meia hora depois fomos surpreendidos com a informação  que  a mesma pessoa que informou ser impossível CORRIGIR o erro para os dois primeiros integrantes do TEAM que lá estiveram, foi lá e trocou os números dos outros dois colocando-os no local correto de largada.

A MESMA PESSOA, a mesma solicitação. DOIS resultados diferentes. ESSE DEVE SER O TAL PADRÃO INTERNACIONAL!

No domingo, na madrugada muito madrugada, o objetivo era chegar o mais cedo possível para não correr o risco de se repetir o fato do ano anterior de ter um guarda-volumes ineficaz, sem staffs. Precisávamos também chegar bem cedo para poder pular a grade e tentar largar no lugar certo, porém diferente do indicado no número de peito(algo que os staffs se lá estivessem jamais entenderiam).

Madrugamos, passamos frio, pulamos a grade, não tinha nenhum fiscal e esperando pela largada ainda longe do local ideal, vimos pessoas com todas as letras do alfabeto ao nosso lado, e essas não tinham condições físicas aparente de conseguir pular a grade.

A parte da corrida noturna nem consegui reparar muito, só lembro do frio e do FEDOZÃO no centro da cidade, algumas bandas no percurso, mas nem reparei onde estavam ou o que tocavam. Só sentia frio e saudades da minha cama. Tinha hidratação com água e gatorade em saquinho no percurso todo, banheiro não reparei em nenhum, mas uma amiga que precisou parar para usar, deve estar até agora se lamentando, de tão desesperador que foi esse pit-stop para ela, uma experiência desagradável padrão internacional.

A mudança no percurso que trocou a subida da Brigadeiro pela subida de 23 de maio foi o comentário maior pós prova. Eu, assim como a maioria dos amigos que opinaram, achamos o percurso mais pesado, mais sofrível. Até achei interessante correr na 23 de maio da Cidade Linda, mas talvez pelo frio e por toda a situação pré-prova ela tenha se tornado só um tormento a mais para dificultar a conclusão do objetivo proposto.

Mas, como tudo que está ruim pode piorar, apareceram os túneis que sempre são uma péssima opção para qualquer corrida e dessa vez além de entrar em um ambiente claustofóbico com mudança de temperatura, tiveram a infeliz ideia de colocar uns ventiladores/exaustores no meio do túnel. Infelizmente passei pelo lado direito bem perto deles, o ODOR era tão grande que praticar apnéia dentro do túnel foi a melhor forma de conseguir sair da situação. Era o final da tragédia. Outra desvantagem de ter túneis no percurso é que eles deixam os GPS malucos, e qualquer que seja a intenção do corredor de controlar o tempo/pace da corrida vai para o espaço ou para  limbo do túnel. Sendo assim, eu que não estava mais pensando em tempo, ao avistar o túnel esqueci de vez do relógio.

A parte boa dessa corrida foi encontrar tantos amigos pelo percurso, saudações, comprimentos, papos rápidos fizeram o tempo passar mais rápido e na saída do túnel foram tantos “COLUCCI” que ouvi que até resolvi ligar a câmera.

Missão cumprida, tempo longe do que poderia ser, mas pelo menos o SOL começava a ameaçar chegar para esquentar a manhã do domingo. Duas horas depois, enfim, ACORDEI.

Para minha SURPRESA, fui classificado em uma categoria menor que a minha, estou rejuvenescendo!

Minha dúvida: Para que existe um cadastro se em cada corrida o coitado do atleta é jogado para qualquer pelotão? A culpa é sempre do sistema. Ou nesse caso específico, o organizador me disse com todas as letras e muita GROSSERIA que SÓ acertaria o ERRO do SISTEMA dele se EU APURASSE e dissesse a ele QUEM COMETEU O ERRO.

Se eu e meu CPF estamos CADASTRADOS A TANTO tempo nessa empresa, tendo sido inclusive MARCADOR DE RITMO 7 meses atrás em Brasília, fica a pergunta: PARA QUE SERVE O CADASTRO? PARA QUE SERVE O SISTEMA?

Deve ser o tal PADRÃO INTERNACIONAL!

FIM.

Se isso é o tal Padrão Internacional, é melhor trazer os corredores internacionais para participar.

Qual sua opinião sobre a Maratona padrão Internacional?

  • Também desconhecia o valor da prova?
  • Se inscreveu pensando que seria ASICS?
  • Acha justo os IDOSOS pagarem o pato?
  • Foi no site das fotos ver a fonte da juventude?
  • Precisou pular a grade?
  • Largou em pelotão errado?
  • Cansou de ler na segunda linha e já se inscreveu para 2018?

 

IMPORTANTE

INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO

YOUTUBE

www.youtube.com/semprecorrendo

Acesse e CONFIRA!!!


 CADASTRE-SE em SempreCorrendo.com.br

AVISE-ME das NOVIDADES

SempreCorrendo.com.br

As opiniões contidas nesse espaço refletem as opiniões do autor e não a do Portal SempreCorrendo.com.br ou de seus anunciantes e parceiros.

Sobre Antonio Colucci

Um corredor que escreve, 'RunPorter' e Pai do Diego. Correndo desde 2004; Escrevendo desde 2007; Pai do Diego desde 2008; Maratonista desde 2009.

Veja também

Maratona do Rio 2019 – Novidades

A Maratona do Rio de Janeiro de 2019 será uma nova prova. Totalmente remodelada das …

4 Comentários

  1. Muito mimimi para pouca corrida.

    Queria parar de ler logo no começo, mas fiz questão de ler tudo para ver até onde as reclamações iriam.

    A largada as 6:00 é excelente para quem iria fazer a maratona, pois na parte mais cansativa da prova não sofre com o sol escaldante na cabeça.

    Banheiro, eu vi vários a única parte do percurso que não tinha banheiro era o da Av politécnica e o da USP o restante tinha banheiros e vi muita gente usando.

    Trocar a subida da Brigadeiro pela 23 foi uma idéia interessante, é um pouco mais sofrida por termos que percorrer uma distância maior em uma subida, porém a inclinação é menor, então podemos considerar elas por elas.

    Tubos de ar dentro do túnel, assim como a música ajudaram muito, o tempo também ajudou pois não estava calor, então o ambiente dentro do túnel não estava tão abafado como no ano passado.

    Enfim, é muito mimimi.

  2. Walmir Passarelli Neto

    Realmente é lamentável esta falta de respeito com os idosos, tanto por parte do organizador, como por parte dos “corredores” (se é que podem ser chamados de corredores) que utilizam um número de idoso, para se beneficiar de alguma forma, demonstrando total falta de caráter. Fiz estes mesmos comentários para a Revista Contra relógio; provavelmente sairá na edição de Setembro.

    Abraço

  3. Muitos vovôcop correndo. Esse ano não participei, ano passado quem quisesse pegar os pertences de outros atletas no guarda volume, poderia escolher o qual levar. Quanto a Largada acho muito cedo, pelo menos pra mim que moro no extremo leste. Tenho que pegar o primeiro ônibus e o segundo trem, e torcer para não estar com intervalos maiores, caso contrário perco a Largada.

  4. Ainda não tive a honra de participar de um evento padrão Internacional , mais quer saber , acho que não é tão bom assim , kkkkkkk

    A questão da largada de madrugada pode até ser bom pra muitos atletas , mais não pra mim também , não nasci pra morrer de frio !

    Parabéns pela prova padrão Internacional !!

Concorra inscrições de provas, camisetas e brindes.

Cadastre-se na nossa newsletter e saiba de tudo .

Obrigado! Foi enviado um email de confirmação para você.